Postagem em destaque

Rock on Stage: "Tales Of The Dark Cult " entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015.

RATTLE citado entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015!! "No lado do Thrash Metal então é quase um ultraje citar alg...

terça-feira, 15 de setembro de 2015

ÁLBUM DE ESTREIA EM JORNAL BAIANO


A banda baiana RATTLE é um dos destaques da edição de hoje, 15 de setembro, do Caderno 2+ do jornal baiano A Tarde. Na matéria, assinada por Chico Castro Jr., a banda conta um pouco da trajetória até chegar à gravação e posterior lançamento do seu álbum de estreia “Tales of the Dark Cult”, disponível via Shinigami Records. Adquira o seu exemplar nas bancas do estado (versão digital só para assinantes).

Segue abaixo a transcrição:

REVELAÇÃO DO METAL BAIANO, RATTLE LANÇA PRIMEIRO ÁLBUM COM SHOW SÁBADO

Promessa do glorioso heavy metal baiano, o quarteto Rattle lança neste sábado, com um show no Dubliner’s, seu primeiro e aguardado álbum, Tales of the Dark Cult.

E os caras chegam com moral: o CD saiu pelo especializado selo paulista Shinigami Records, o maior do Brasil hoje, responsável por lançar no mercado nacional os álbuns novos dos grandes nomes contemporâneos do gênero, como Arch Enemy, Deicide, Gojira, Iced Earth etc.

Tem mais: “Participamos de uma coletânea da Shinigami (Hellstouch, 2012), que tinha um concurso:  a banda mais votada teria um álbum lançado pelo selo. Nós ganhamos”, conta o vocalista Valmar Oliveira, o Val Oliver.

Em 2103, os caras entraram no estúdio para gravar o tal disco, que só agora vê a luz do dia. O que houve? O de sempre: “Ah, falta de grana, troca de integrantes. Trocamos de batera. O novo, Eric, teve que regravar tudo do zero, ouvindo os arranjos sem bateria”, diz.

No álbum, a banda formada por Val, Eric Dias (bateria), Henrique Coqueiro (guitarra) e Daniel Iannini (baixo) passeia com habilidade pelo thrash e pelo death, provavelmente os estilos mais populares do heavy metal.

“A gente tenta unir o peso do death à técnica do thrash, incorporando um ou outro elemento diferencial – sem querer reinventar a roda, mas tentando inovar um pouco”, descreve Val.

Zé do Caixão está na fita

Outro lance legal do disco é a saraivada de referências de cultura pop nas letras, que vão de Zé do Caixão (que abre o CD, recitando uma fala retirada de um de seus filmes), Stanley Kubrick, HP Lovecraft, George A. Romero, Francisco Goya, quadrinhos da EC Comics  etc.

“Quando resolvemos fazer essa música (The Embodiment of Evil), pedimos permissão a família do Zé do Caixão pra usar a voz dele. E tivemos a permissão, eles só pedem que mandemos o material para eles arquivarem”, conta.

Artista plástico formado pela Escola de Belas Artes da Ufba, Val assina a capa do CD da própria banda e de outras, como Mercy Killing e Trepanator, além de desenhar HQs de terror. Conheça seu trabalho: www.valoliveira.deviantart.com.

Show: Rattle, Acanon e Blessed in Fire / Sábado, 14 horas / Dubliner’s Irish Pub /  R$ 10 ou R$ 25 (com o Cd)

www.rattlemetal.blogspot.com.br

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Review no site Brasil METAL História




RATTLE - Tales Of The Dark Cult (2015)
Shinigami Rec. – Nac.

Curte a inserção de contos de ficção científica e horror extraídos de filmes, literatura e HQ’s na música extrema? Então não deixe de conferir o trabalho dos baianos do Rattle, a começar pela capa feita pelo vocalista Val Oliveira, que é uma homenagem a EC Comics. Até chegar ao ‘debut’ “Tales Of The Dark Cult”, o grupo teve outros lançamentos, como a coletânea “Hellstouch” da Shinigami Records, que deu início a parceria que rendeu esse primeiro álbum, graças a uma votação popular que decidiu qual das bandas da coletânea teria seu disco lançado pela gravadora. 
A produção de Marcos Franco (Malefactor, Behavior e Confiteor) atingiu um resultado satisfatório e deixou tudo soando balanceado e pesado. E quem dá as boas vindas ao ouvinte é o lendário Zé Do Caixão com sua fala inicial do clássico filme “À Meia-Noite Levarei Sua Alma” (1964), que antecede a brutal “The Embodiment Of Evil”, uma homenagem ao Coffin Joe - como é conhecido mundialmente. “Call Of Duty” é inspirada em “Área De Segurança Gorazde”, uma história em quadrinhos de Joe Sacco, e “Operation: Exterminate!” é baseada no filme de James Cameron, “Terminator” (intitulado no Brasil como “O Exterminador Do Futuro”). Ambas tiveram a participação de Anton Naberius (Eternal Sacrifice). O instrumental do grupo é calcado no Thrash Metal, principalmente os riffs do guitarrista Henrique Coqueiro, enquanto que o vocal gutural de Val traz a força do Death Metal. 
No geral, há músicas curtas e diretas e outras bastante extensas (mas não cansativas) e intrínsecas, com passagens velozes e técnicas. Um destaque em especial é o baixista Daniel Iannini que, com a qualidade da produção e do timbre que usou, desempenhou um ótimo trabalho, formando uma cozinha de alto nível com o baterista Eric Dias. Lord Vlad (Malefactor) e Julio Cesar (Metropolis e Endless Fall) são outros que também participaram desse belo material. 

Amigo, pague para ouvir e reze para não viciar!

Leandro Nogueira Coppi



TRACKLIST:
1- The Embodiment Of Evil
2- The End
3- Semper Fi
4- Call Of Duty
5- Operation: Exterminate!
6- Whispers
7- Last Standing Man
8- Pay To Enter, Pray To Exit
9- Hell Of The Living Dead
10- Insomnia (The Sleep Of Reason Produces Monsters)
11- The Dark Cult

LINE UP:
Val Oliveira – vocal
Henrique Coqueiro – guitarra
Daniel Iannini – baixo
Eric Dias – bateria


LINKS RELACIONADOS:
www.rattlemetal.blogspot.com.br/
www.facebook.com/RATTLEMETAL
www.youtube.com/user/RATTLEMETAL
www.myspace.com/rattlemetal
www.reverbnation.com/rattle
www.shinigamirecords.com.br


Publicado originalmente no site Brasil METAL História


Review no Heavy And Hell




RESENHA - BANDA: RATTLE - ÁLBUM: TALES OF THE DARK CULT (2015 - SHINIGAMI RECORDS)





O que esperar de um disco que abre com uma narração do saudoso Zé do Caixão? Não tem erro, só poderia ser algo do mesmo calibre, e nisso o Rattle representa muito bem o legado do mestre do horror no Brasil.

E tocando de fato o “horror”, em seu Debut “Tales of the Dark Cult” temos uma verdadeira máquina de moer pescoços, com o poder do Death Metal aliado a energia do Thrash.

O som é maciço, pesado e agressivo, com partes estridentes e cheias de feeling. Os riffs são diretos e intrincados, assim como a cozinha que se mantem veloz e técnica, já os vocais são urrados até os ossos, fazendo as caixas de som tremerem.

A produção feita por Marcos Franco ficou em um bom nível, com a clareza necessária, mas um pouco a mais de peso não cairia mal. A parte gráfica que foi méritos do vocalista Val Oliveira remete aos anos 80, e até mesmo os quadrinhos de horror, em um trabalho bem legal e atraente.

Os destaques ficam por conta das estonteantes “The Embodiment of Evil” (que conta com a narração de Zé do Caixão), “The End” (que mais parece um rolo compressor), “Whispers” (e sua agressividade de causar torcicolo) e “The Dark Cult” (que mostra todas as facetas da banda em seus mais de oito minutos).

“Tales of the Dark Cult” não traz nada de novo, mas mostra muita personalidade e sim faz uma ótima estreia, que agradará em cheio os fãs de Thrash e Death Metal.


Links de acesso:
https://www.facebook.com/RATTLEMETAL?fref=ts
http://www.rattlemetal.blogspot.com.br/

Tracklist:
01 The Embodiment of Evil
02 The End
03 Semper Fi
04 Call of Duty
05 Operation: Exterminate!
06 Whispers
07 Last Standing Man
08 Pay to Enter, Pray to Exit
09 Hell of the Living Dead
10 Insomnia (The Sleep of Reason Produces Monsters)
11 The Dark Cult

Formação:
Val Oliveira (Vocal)
Henrique Coqueiro (Guitarra)
Daniel Iannini (Baixo)
Eric Dias (Bateria)

Publicado originalmente no site Heaven and Hell.

Follow us on FaceBook