Postagem em destaque

Rock on Stage: "Tales Of The Dark Cult " entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015.

RATTLE citado entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015!! "No lado do Thrash Metal então é quase um ultraje citar alg...

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

RESENHA DA COLETÂNEA HELLSTOUCH NO ROCK ON STAGE.

Originalmente publicado no site Rock on Stage, em  15 de outubro de 2012

Hellstouch - Coletânea 20 Faixas - Shinigami Records - 2012 

 Sempre trazendo os principais lançamentos do som extremo a Shinigami Records iniciou um ousado projeto ao editar uma coletânea com 12 bandas que não são tão conhecidas e tocam nos estilos extremos comuns aos lançamentos da gravadora paulista. E a ideia é muito mais ambiciosa ainda, pois, existe uma "competição" entre as bandas e os fãs irão escolher a melhor dentre todas, e aí a vencedora irá gravar um cd completo bancado pela Shinigami. 

Black Cadle Night, a primeira do cd Hellstouch é do Cruscifire, um quarteto de Atibaia/SP, que já é um conhecido aqui do Rock On Stage, pois além de vê-los ao vivo em Espírito Santo do Pinhal/SP ( confira aqui ) também resenhei seu cd Chaos Season ( leia mais aqui ) e esta feroz composição Death Metal foi a escolhida com seus urros violentos e um peso muito maior que em primeiro cd. Depois, o Cruscifire dispara outro petardo com Last March, que consegue ser ainda mais furiosa, seja nos vocais de Victor Angelotti ou na sua parte instrumental destruidora. Em seguida, somos expostos a Liar, que marca a única contribuição do Hellpath, quinteto oriundo de Londrina/PR e que faz um Heavy Metal com vocais mais voltados para o Black/Thrash Metal bem envolventes. O Hocnis, que foi a próxima banda convidada, também só aparece com uma música na coletânea, a Hate In Your Eyes que é um fortificado e agressivo Thrash Metal do quarteto de Belo Horizonte/MG. Com a linha direta de um Punk Rock, o Imminent Attack mostra Splact, que é muito exibe a linha agressiva das guitarras de Erick Veles e Ivan Skully em seu rápido andamento. E o quinteto de de São Paulo/SP continua em Hellstouch elevando o seu peso instrumental com Noise For Nothing, porém sempre dando a veia Punk raivosa mesclando com um Thrash Metal. A banda seguinte é o Mother Zombie, que faz um Heavy Thrash Metal cativante como é visto em All Day Long e tenho que ressaltar os vocais de Júlio Buzoli e a pegada instrumental Heavy da banda. Participando com duas músicas, o Mother Zombie nos mostra Suicide Town, e a linha adotada por eles nesta mistura Metal Tradicional com vocais mais fortes, que deixam a música muito interessante e afirmo: olhos e ouvidos na carreira desta banda. The Darkness Behind The Night é um ótimo Heavy Metal, cujos vocais notam-se claras influências de Ronnie James Dio, com destaque para os longos solos de guitarra e o andamento de baixo do Mud Lake. Trazendo uma atmosfera mais caótica, o Prey Of Chaos parte para um Grindcore agressivo que alterna momentos cadenciados e rápidos, mas sempre cheio de urros como vemos em Forgotten By God. Com este ótimo trio de Araraquara/SP, que cravou também a Grinding Brains na coletânea, podemos constatar uma coisa: não existe perdão - é bordoada sem parar e urrada na maior violência que um Grindcore pode proporcionar. Com um ritmo mais 'sujo' temos Chased By Words, que marca a primeira composição do Puppets From Hell é indicada para quem aprecia o Metallica mais cadenciado e eles prosseguem com Guilty Man, que é possuidora de uma pegada no estilo do Linkin Park bastante interessante. 

Call Of Duty do Rattle começa com uma linha instrumental vigorosa e muito bem tocado pela banda de Salvador/BA, para que então os urros do vocalista Val Oliveira apareçam em uma base rápida e cada vez mais furiosa. 

A segunda do Rattle em Hellstouch é a Embodiment Of Evil, que é ainda mais acelerada e violenta, como se percebe nos urros combinados com a guitarra, baixo e bateria. 

Após uma galera que soca a mão no mais descomunal peso, nada melhor que uma voz mais suave para balancear um pouco, e não que a ótima vocalista Daniele Navarro traz o encantador clima sombrio do Gothic Metal do Rhevan em Horror Park? Depois o quinteto de Campo Grande/MS exibe When All The Heroes Are Gone, cujo destaque vão para os teclados e os vocais mais fortes, que fazem um contraste com a leveza da vocalista, mas não pense que isso tirou o ambiente obscuro da música. O trio Severe Disgrace exibe sua cara com Dark World em um Thrash Metal distorcido, cadenciado e infestado de repiques nos pratos, que recebem uma velocidade muito grande após a entradas dos vocais que te faz perceber influências de nomes como o Torture Squad ( aliás, indico esta para os momentos de bater a cabeça ). Finalizando a coletânea Hellstouch temos a banda This Grace Found, oriunda de São José dos Campos/SP exibindo o mais colérico Death Metal que está presente em World Collapse, que é devidamente urrado a plenos pulmões por Luiz Artur. E além desta, o quarteto executa com uma fúria descomunal também a matadora Your Life Remains The Same. 

Muito importante a iniciativa da Shinigami Records com esta coletânea Hellstouch, pois assim é fornecido o espaço que muitas bandas de qualidade necessitam para colocar sua arte mais visível e os fãs podem ter uma pequena ideia de muitas boas bandas da cena extrema brasileira. 

Nota: 9,0. 

Sites: www.shinigamirecords.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow us on FaceBook