Postagem em destaque

Rock on Stage: "Tales Of The Dark Cult " entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015.

RATTLE citado entre os melhores lançamentos nacionais do ano de 2015!! "No lado do Thrash Metal então é quase um ultraje citar alg...

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

DIE FIGHT Review: Hell´s Thrash Horsemen - Till Violence/ Rattle - "Pain is Inevitable"




(Por Rafael Brito)

Holocaust Prod./Headcrusher produções - Nacional

Nota 9.0

Split álbum com as bandas Hell´s Thrash Horsemen (Rússia) e a banda Rattle (Brasil). A banda russa estreia com a faixa “Till Violence”, uma introdução climática e soturna, logo após a faixa “Prologue to Slaughterhouse” já chega mostrando o estilo da banda, a união entre heavy metal e thrash oitentista. Destaque para o ótimo trabalho das guitarras com riffs marcantes. “Beginnig of War” começa cadenciada e no decorrer da música, vai ganhando velocidade, na sequência vem “Hell´s Thrash Horsepower” e “Serial Man” despejando uma saraivada furiosa de ótimos riffs e destaque especial para os harmônicos utilizados em larga escala, que dão um tom ainda mais pesado ao álbum. O próximo som “My Feelings to the Past”, com uma introdução mais blue, mistura efeitos instrumentais melódicos e guitarras com timbres sujos, transformando a faixa numa balada profunda. A banda finaliza com um cover de “The Preacher” do Testament, um trabalho muito bem feito que leva à insanidade qualquer thrashmaníaco.

Contatos:
www.myspace.com/hellsthrashhorsemen

Nota - 9.0
A banda RATTLE vem de Salvador pra mostrar, com peso e velocidade, que as bandas nacionais não devem nada às bandas gringas. Logo na primeira faixa “Hell for the Living Dead” vemos a influência musical da banda, instrumental thrash pesadíssimo, vocais ultra guturais e letras que falam de vampiros, zumbis e etc, tanto que a introdução foi tirada do filme “O Despertar dos mortos”, de George Romero - 1978. “Drinking Blood” vem destruindo tudo com uma introdução de baixo muito bem feita, “Operation Exterminate” dá continuidade ao caos organizado deste Split CD. A pesadíssima “The End” já começa com riffs muito bem executados e uma levada de bateria matadora, com muita velocidade e precisão, que pegam de surpresa o ouvinte e é impossível de ouvir sem agitar. Ao longo de seus 6:16 a música leva ao extremo tudo aquilo que a banda se propõe a fazer neste trabalho. A banda fecha a sequência matadora com cover de um clássico do thrash metal, “Mass Hypnosis”, sucesso do Sepultura. Esse cover, com certeza, resume de forma clara as influências da banda Rattle e foi impecavelmente executada.
Contatos:
wwww.myspace.com/rattleband

Originalmente publicado no site DIE FIGHT em 24 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

SÁBADOS INFERNAIS - Rattle, Blessed in Fire e MotherFucker

SÁBADOS INFERNAIS - Rattle, Blessed in Fire e MotherFucker

10/03 - 17:00
R$ 10,00
Local: the Other Place (Brotas)

Resenha do FESTIVAL DO ROCK - Santa Inês – BA



1ª Festival do Rock em Santa Inês / Ba - 7 de Janeiro de 2012 - Clube Cultural 21 de Janeiro, Santa inês - BA

por Carlos Alberto “Robertinho”


Santa Inês é um município baiano localizado na micro-região de Jequié. Sua população é de aproximadamente 12.000 habitantes. É conhecido em sua região pelas festas da padroeira, onde normalmente, comemora-se por 9 dias após a lavagem da igreja, com festas de ruas e Missas na Igreja Matriz, unindo o “sagrado” e o “profano”.

Após este evento acontecido no dia 07 de janeiro, Santa Inês, certamente também será conhecida na cena Underground da Bahia. Organizado por Leandro Rodrigues, vocalista da banda de Heavy Metal Blackoutt X (Jaguaquara), o Festival do Rock de Santa Inês movimentou esta pequena cidade em uma agradável noite de sábado, atraindo Headbangers e simpatizantes locais e da região. Com uma boa estrutura e organização, bandas e público saíram satisfeitos e com a expectativa de que uma próxima edição possa acontecer brevemente.

Vamos então falar da parte musical. Coube a CHAOS CONSPIRACY (Jequié) a missão de abrir o evento. Sem poder contar com seu vocalista, que não pode comparecer por motivos profissionais, a banda fez uma apresentação bastante improvisada. O repertório baseado em clássicos do Death/Thrash Metal foi uma amostra de que os caras são bem intencionados e bons frutos certamente virão. 

A atração seguinte era aguardada com ansiedade pelo público. Tratava-se da CRUZADAS (Salvador) com seu Epic Heavy Metal. Daniel Wallançuella (g/v), Leomar Correia (g), Jarbas Caribé (b) e Stanley Pereira (d) em palco são como verdadeiros gladiadores medievais, nos narrando historias destas épocas em vários aspectos. Musicalmente a banda passeia por estilos como Power, Melódico, Folk, Viking, Thrash e todos são ingredientes de um majestoso Heavy Metal que empolga qualquer Headbanger. Difícil destacar um grande momento do show, pois foram muitos, mas devo admitir que sempre espero pelas músicas “Esparta” e “Guardiães do Apocalipse”, portanto foram os momentos mais inesquecíveis na minha opinião. Após o Cruzadas, mais uma
banda de Salvador a subir no Palco:
A RATTLE. A banda está na estrada divulgando o split “Pain Is Inevitable”, que conta também com a banda russa Hells Thrash Horsemen (Thrash Metal).´Foi mais um grande show no evento. A banda possui um ótimo entrosamento, um excelente guitarrista, um excelente baixista e um baterista que não deixa a desejar. E no comando o carismático vocalista Val Oliveira, que mantém o pique em todo o show, sem dar sinais de cansaço, mandando muito bem seu vocal gutural, fazendo jus ao Thrash com pitadas de Death praticado pela banda. Iniciaram o set com “Hell Of The Living Dead”, tocando tambem pedradas como “Operation: Exterminate”, “The End” e “Drinking Blood”. Outro destaque foi o cover para “Mass Hypnosis” (Sepultura), quando Val conclamou os casais presentes a “dançarem juntinhos” (risos). Esperamos o breve retorno da banda aos palcos do interior. 

A “velha” conhecida dos palcos no interior da Bahia, SUFFOCATION OF SOUL (Poções) foi a quarta banda da noite. Começaram os trabalhos com “Prellude To A Nuclear War”, música que fará parte do EP “The Last Way Of Madness”, a ser lançado brevemente. Na seqüência umas das músicas mais aguardadas nos seus shows: “The Perpetual Lies”, para deleite de todos que já estão acostumados com a demo “Demoniac Empire”. “Alison Hell”, do Annihilator, foi uma grata surpresa, seguida por “Suffocation Of Soul”, outro hino da banda e a música titulo do poximo EP, “The Last Way Of Madness”. Ainda tivemos “Brigade Of The Death” e outro cover, “Império Humano” (Taurus) antes da saideira “Demoniac Empire” que é ate o momento o maior hit da banda. Sempre gratificante ver a Suffocation Of Soul ao vivo.

Já era madrugada quando começou o quinto show da noite. A BLACKOUTT X com a estréia de Leandro Rodrigues na função de vocalista. Com energia e vitalidade necessária a toda banda de Heavy Metal, e com um repertorio cheio de músicas do Iron Maiden, a maior influência da banda (eles também possuem 3 guitarristas, a exemplo da banda de Steve Harris) o show foi bastante empolgante. Entre suas musicas próprias, “Angels Of War”, já é seria candidata a clássico, assim que for lançado o EP “Equilibrium”, que tem pevisão de lançamento ainda este ano.

O encerramento do festival ficou a cargo da EVILBOUND, banda recém formada de Thrash Metal, que conta com Felipe Prazeres (b), Miqueias (g) e Serginho (d), ressaltando que os dois últimos também fazem parte da Blackoutt X. Apesar do cansaço, como resisitir a um repertório baseado em covers de Vulcano, Sodom, Destruction e Kreator? Esta banda mostrou um bom potencial e agora é esperar para ver o que o futuro lhes reserva. Parabéns a Leandro, às bandas e publico que fizeram este ano de 2012 começar em grande estilo. E desde já fica a expectativa pelo próximo Featival do Rock... Ou do Metal de Santa Inês!

Publicado originalmente no site Reidjou.

Follow us on FaceBook